TRANSLATE

23 de março de 2017

Brasil - Estrada Real - Cunha/SP à Paraty/RJ - 60km

Estrada Real: cicloviagem de
Cunha-SP à Paraty-RJ 60km


Cunha-SP











Estrada Real - esse roteiro Cunha-SP à Paraty-RJ através da estrada real é muito famoso e conhecido entre os viajantes de bicicleta sendo um dos caminhos de bike mais bonito do Brasil para ser percorrido de bike... Cunha-SP é uma cidade pequena com potencial muito grande como pólo do artesanato em cerâmica com diversas micro empresas e produção artesanal em muitas delas...


Além da produção profissional de cerâmica com diversos artesãos, a região tem muita flora, fauna, cachoeiras, sendo o pinhão vindo da araucária uma produção expressiva em toda a cidade... amo pinhão, principalmente em época de festa junina...


Foi em Cunha-SP que iniciei essa nova jornada durante minhas férias do trabalho... fiz tudo direito, inclusive revisão da bike antes dessa viagem... os cabos de freios foras trocados por novos, as pastilhas de freio novas e reguladas, a manopla e puxadores shimano, até mesmo o tubinho metálico do v-brake foi trocado por novo... tudo perfeito... já havia percorrido a Estrada Real desde a década de 90's e também fiz esse trecho especificamente Estrada Real 2011... nesse período quase toda sua extensão rústica, barro, buracos com velocidade reduzida e muitos assaltos... mas atualmente para minha surpresa o caminho Cunha-SP >>> Paraty-RJ é um tapete sem acostamento com seu início asfalto cheio de fortes subidas e descidas por dezenas de quilômetros... e nos 20km finais uma bela descida de lajotas de concreto novas.... tudo extremamente bem sinalizado com muitas folhas no acostamento concretado, visão de tirar o fôlego por todo o caminho... 



















Mesmo com toda manutenção preditiva da bike sendo feita... sei que descida de serra exige atenção diferenciada do que uma pedalada normal... e o equipamento deve ser preservado para aguentar até o fim... caso contrário você pode ficar sem freios até o fim da descida e "se dar mal"... isso acontece muito com veículos automotores que o motorista não sabe descer engrenado ou usar o freio motor... e esses acidentes são comuns nessa região, principalmente depois da descida da serra no trecho de lajotas passando para asfalto contínuo... porém bike não tem freio motor... então é bom dar uma parada de vez em quando no meio da descida para os freio esfriar um pouco, pastilhas ou freio a disco... explico o que aconteceu...

Nunca desço com tudo... mas dessa vez não aguentei pois há inclinações em muitos momentos de mais de 45- graus... tanto na subida empurrando quanto na descida... só que para minha surpresa em uma das descidas notei que a bicicleta dobrável em sua fragilidade após ultrapassar a velocidade de 50km/hora na descida somente no embalo sem pedalar, não adianta nada usar o freio pois há a fricção mas não freia, não dá para parar, somente manter a velocidade de descida... um perigo...

Levei pastilha de freio reserva, mas acabei com a atual... em muitos momentos sem freio na descida acabei freando com os pés/tênis em contato com o chão/pneu... veja como foi o estrago no meu tênis nike:


Não são todas as curvas que possuem proteção/guard rail... se você perder o controle ou freios pode simplesmente voar na tangente para o abismo... é uma experiência totalmente diferente e mais rápida descer o novo asfalto/lajotas com estrutura do que o antigo caminho cheio de pedras, chuva, barro, buracos... como não há uma administradora da rodovia, nem pedágios... é tudo libertador... mas há alguns trechos com árvores caídas no meio da rodovia/ deslizamento também... contei 5 casos como na foto...

 deslizamento de terra...

árvores caídas...













Graças a Deus deu tudo certo, queimando pastilha de freios, dilacerando tênis, freando com o pé e tudo mais... somente no fim da descida a rodovia vai estreitando até passar um veículo de cada vez principalmente nas curvas fechadas...


Paraty-RJ














































Açaí na Tigela R$8 + Leite Condensado R$2 = R$10


Estrada Real - foi o caminho da exploração econômica na região servindo inicialmente para o transporte de minério, ouro, pedras preciosas... para a coroa portuguesa... imagina o trabalho dos escravos na época para "construir a estrada real"!!! Posteriormente ao período do extrativismo algumas décadas depois o caminho foi bastante utilizado também para escoar produção de café... é o que me explicou o guia turístico da região... atualmente existe essa vertente turística da estrada real para valorizar a nossa história. Já Paraty é um patrimônio arquitetônico e cultural a céu aberto... 



Pedalei por 4 ciclovias maravilhosas com descrito nos links abaixo cada uma delas...



PARATY

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...