TRANSLATE

16 de julho de 2015

Argentina - Ruta Yerba Mate - 316km

 Ruta Yerba Mate: uma cicloviagem por caminhos rurais
contemplando a cultura agrônoma do cultivo
da erva mate e suas vertentes.
















Erva Mate



RYM Ruta de la Yerba Mate - é um roteiro turístico que compreende inicialmente a principal região agricultora de erva mate que se estende do nordeste da Argentina, passando por sul do Brasil e leste do Paraguai, mas sempre em expansão pois recentemente o "Museu do Mate" na cidade de Tigres foi eleito oficialmente o início do caminho em cerimônia pela organização. Porém decidi por logística, tempo e custo fazer o original por caminhos rurais da cidade de Corrientes-AR até Posadas-AR.

Erva Mate é uma árvore com origem na América do Sul e cresce na região limítrofe Argentina, Brasil e Paraguai. Suas folhas uma vez processadas são utilizadas como estimulante natural, tônico, diurético e antioxidante (retarda o envelhecimento da pele...). Chuva, clima e solo são ideais nessa região para cultivo da planta. A palavra "Mate" vêm do idioma indígena "Quichua" e deriva da cabaça da árvore utilizada como recipiente para beber a Erva Mate. Os índios "Guarani" eram os nativos que consumiam a erva mate por suas propriedades alimentícias e curativas, além a erva transmitir força e energia... também era utilizada para resolver enfermidades reumáticas, intestinais...

A erva mate pode ser consumida como bebida ou comida. O consumo mais difundido é como "mate cebado" também conhecido no Brasil como "Chimarrão", reconhecido na Argentina e Uruguai como "Mate" tomado quente e no Paraguai como "Tereré" ingerido erva mate com água fria. Tomando o "Mate" quente costuma-se utilizar a "cabaza" de metal ou madeira e a "bombilla" inserida no mate... eu por exemplo, adquiri minha "cabaza" no Paraguai de "Palo Santo" (madeira medicinal que contamina o "mate" com substâncias benéficas ao sistema circulatório e intestinal proveniente da Floresta do Tchaco ao norte do Paraguai) com bordados em couro e minha bombilla metálica com vários furinhos na ponta, fiz questão de levar na viagem de bicicleta para poder saborear todos os tipos e marcas de mate que encontrei pelo caminho.

A bebida pode ser servida com água, leite ou café. Também pode utilizar açúcar e alguns locais acrescentam cascas de laranja, ervas, hortelã, maçã... a água deve estar sempre quente entre 70ºC à 80ºC antes do ponto de ebulição para quem toma o mate com água. A versão do "Tereré" mate gelado é uma excelente forma de hidratar-se e refrescar-se no verão, há até mesmo mate de saquinho para preparo instantâneo parecido com o os saquinhos de chá!!! Durante minha rápida passagem de 2 dias pela região pude experimentar alguns pratos que eram servidos com mate no preparo: fondue de chocolate com pitadas de mate, "Pollo ao horno" frango assado com mate no tempero, "Tarteletas com crema de apio" tortinhas com creme de alho e mate... tudo simples, com tempero muito discreto e barato servido em restaurantes familiares junto à Rodovia Ruta Nacional RN-12 próximo à Corrientes-AR e Posadas-AR... percorrendo a rodovia as vezes com contato visual ao Rio Paraná que faz a fronteira da Argentina com o Paraguai é um local cheio de sobe e desce infinito, apesar da vegetação contínua e riqueza de fauna, flora, plantações... não encontra-se ninguém na rodovia caminhando ou pedalando, somente carros e caminhões de carga... então passei por um período de quase 24 horas sem alimentação pois apesar de carregar pesos/dólares comigo, não achava local de abastecimento facilmente e por teimosia/orgulho não pedi ajuda à ninguém... já estava um pouco fraco da sequência de viagens curtas das férias e fim desse período, dei graças a Deus quando cheguei em Posadas-AR, não via a hora de pegar o ônibus para Foz do Iguaçu-BR e depois para casa... lllllooollllll.




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...